sábado, junho 03, 2006

Sentir-se uma verdadeira mulher

Durante um voo de longo curso, um avião passa por uma grande tempestade. A turbulência é horrível e as coisas vão de mal a pior, quando uma asa é atingida por um raio.

Uma mulher em particular passa-se. Aos gritos, levanta-se e corre para a frente do avião. "Sou muito nova para morrer!" - grita ela. E depois diz: "Bem, se vou morrer, gostaria que os meus últimos minutos na Terra fossem memoráveis! Já conheci muitos homens, mas na verdade, nunca ninguém me fez sentir uma verdadeira mulher! Bem, estou farta! Há ALGUÉM neste avião que consiga me fazer sentir uma MULHER??"

Por um momento apenas o silêncio. Todos se esquecem dos seus próprios medos e olham, embasbacados, para a mulher desesperada, na frente do avião. Então, um homem levanta-se da parte de trás do avião.

"Eu posso fazer-te sentir como uma mulher"- diz ele. Ele é lindo, alto, bem constituído, com um lindo cabelo preto e olhos escuros penetrantes. Começa a andar lentamente para a mulher, desabotoando a camisa, um botão de cada vez. Ninguém se mexe. A mulher respira pesadamente, em antecipação, conforme o estranho se aproxima.

Ele tira a camisa, desvendando os seus músculos imensos. Ao aproximar-se dela, estende o braço, segurando a camisa, e murmura:
"Passa isto a ferro."

3 comentários:

Caracolinha disse...

ahahahahahahahahah ...esta já conhecia mas é daquela que relês mesmo já sabendo como acaba e te partes a rir como da primeira vez ... :))))

Belo som !!!!

'jinho encaracolado :)

Alien David Sousa disse...

Muito mau lol

Olga Matos disse...

Das duas uma, ou a gaja era feia, ou o gajo era gay! loool
:P