quarta-feira, agosto 02, 2006

Deus vê tudo

Um simpático pároco de aldeia tinha um belo pomar, cujas maçãs eram uma verdadeira tentação.
Para que os ladrões não as fossem roubar colocou, à entrada, um letreiro bem visível, onde se podia ler: «Deus vê tudo...».
No dia seguinte, quando fez a ronda habitual para inspeccionar os seus frutos, notou pegadas de ladrões e, no letreiro, alguém tinha acrescentado: «...mas não acusa ninguém».

2 comentários:

O Chaparro disse...

excelente.

poeta_rural disse...

realmente muito bom este post.parabens!