sábado, dezembro 16, 2006

Pela vida...

Eu sinto que o grande destruidor da paz hoje é o aborto, porque é uma guerra contra a criança, uma matança directa de crianças inocentes, assassinadas pela própria mãe.
E se nós aceitamos que uma mãe pode matar até mesmo o seu próprio filho, como é que podemos dizer às outras pessoas para não se matarem?

Madre Teresa de Calcutá

2 comentários:

olga disse...

Admiro muito esta senhora!!!
Foi um anjo na terra!

*.*

Poeta do Bloco disse...

Deixa-me por o assunto desta forma.
E as mulheres não têm direito à vida? Se optaram pelo aborto, então é porque não tinham mais nenhuma solução. Não as devemos criticar nem julgar. Quem julga é Ele, e Ele, perdoa. Por isso, eu, quando for altura de votar, voto Sim. Porque as mulheres não são um "objecto". São pessoas que têm o poder do "milagre da vida", mas temos de respeitar as suas decisões. São pessoas que têm sentimentos e com certeza que quando optam por abortar, sofrem pelo acto que vão fazer, porque não têm alternativa, pois sabem que o nascimento de uma criança que não foi planeada, não será amada, convenientemente, como uma criança que foi planeada e recebida com amor e carinho pelos pais. Esta é a minha opinião. Que Deus as perdoe...